Naturalidade – técnicas avançadas de cirurgia da calvície evitam o resultado artificial

Muitos são os fatores que levam a queda de cabelo e, consequentemente, à calvície. Genética, estresse, desequilíbrio hormonal, avanço da idade, descuido com a higiene, excesso de oleosidade capilar, tratamentos químicos desastrosos e tratamentos de saúde.

A cirurgia de calvície é a segunda mais realizada pelos homens em diferentes partes do mundo. Na ala feminina, a doença atinge 10% de mulheres com idades entre 30 e 60 anos. A fase mais crítica é a menopausa, período de fortes alterações hormonais.

Estima-se que 10% dos homens entre 20 e 30 anos estejam perdendo os cabelos. Oito a cada dez pessoas do sexo masculino com menos de 70 anos apresentam predisposição à calvície como fator hereditário. A Organização Mundial de Saúde (OMS) revela que metade dessas pessoas terá algum grau da disfunção capilar até os 50 anos.

Com as técnicas cirúrgicas atuais de transplante capilar fio a fio, o resultado fica muito natural, sem deixar o aspecto de cabelo de boneca. Saiba mais sobre a cirurgia da calvície nesta entrevista com o Dr. Sérgio Eduardo de Menezes e Souza, cirurgião plástico.

Em que consiste a técnica de Transplante Capilar?

http://clinicageminus.com/cirurgias-e-tratamentos/transplante-capilar/

A cirurgia de transplante capilar consiste em retirar cabelo da região posterior do couro cabeludo e implantá-los na área desejada de calvície. Trata-se, portanto, de uma redistribuição de cabelos de uma área de grande densidade (área doadora) para uma área de pouca densidade capilar (área calva).

 Qualquer paciente poderá fazer a cirurgia da calvície?

Sim, tanto homens e mulheres que tenham calvície.

Qual região da cabeça é retirado o enxerto?

O enxerto de cabelo (fios de cabelo) é retirado da região posterior do couro cabeludo que é uma área geneticamente resistente a queda de cabelo.

Que tipo de anestesia é realizada nesta cirurgia?

Anestesia local mais sedação, com duração de cerca de 6 horas e alta hospitalar no mesmo dia.

Quantas sessões serão necessárias?

O número de sessões necessárias dependerá da extensão da calvície que o paciente apresenta: a cada cirurgia podem ser implantados cerca de 7.000 fios de cabelo. Se um paciente apresentar uma área de calvície que apresenta um deficit de 13.000 fios de cabelo serão necessárias 2 sessões para cobrir aquela falha de cabelo. Outro fator para uma possível nova sessão é a satisfação do paciente. Se com uma sessão cirúrgica  o paciente julgar que teve uma cobertura capilar adequada pode-se encerrar o tratamento.

http://clinicageminus.com/cirurgias-e-tratamentos/transplante-capilar/

Onde se localizam as cicatrizes?

Na região posterior do couro cabeludo e ficam bem escondido pelos cabelos da região.

E os curativos?

Não é necessário nenhum curativo no pós-operatório.

Preciso ficar afastado de meu trabalho?

Recomenda-se o afastamento por 2 dias do trabalho.

Tenho medo de ficar com aquele aspecto de “cabelo de

boneca” após a cirurgia. isto pode acontecer?

Com as técnicas cirúrgicas atuais de transplante capilar fio a fio o resultado ficam muito natural, sem deixar o aspecto de cabelo de boneca.

 Vou sentir dor no pós-operatório?

A dor no pós-operatório é muito leve e é aliviada por analgésicos simples.

Depois de quanto tempo começa a crescer o cabelo transplantado?

O cabelo implantado cairá em cerca de 30 dias após a cirurgia, mas a sua raiz (bulbo capilar) permanece e a partir do terceiro mês de pós-operatório os cabelos estarão emergindo do couro cabeludo.

 Qual o tempo ideal entre uma etapa e outra de transplante capilar?

De 8 meses a 1 ano de pós-operatório.

É preciso raspar os cabelos que ainda tenho para essa cirurgia?

Na técnica de faixa não é necessário, mas na técnica FUE ( extração de unidade folicular) é necessário cortar o cabelo da área doadora.

O método combate à queda de cabelo?

A cirurgia de transplante capilar não combate à queda de cabelo. Ela possibilita, uma vez que o paciente já se encontre com algum grau de calvície, a redistribuição dos cabelos existente de forma a disfarçar as áreas de calvície. O tratamento clínico (principalmente a finasterida) é que combate a queda de cabelo. Logo aquelas pessoas que tem histórico familiar de calvície e ainda não apresentam calvície podem se beneficiar do tratamento clínico para tentar preservar ao máximo o cabelo que possuem. Mas, uma vez já desenvolvida a calvície (já existindo áreas de rarefação capilar) o que possibilita o preenchimento dessas áreas com cabelo é a cirurgia de transplante capilar.

As fotografias pré e pós-operatórias são importantes?

As fotografias pré e pós-operatórias são de grande importância para planejamento cirúrgico e avaliação de resultado obtido com a cirurgia de transplante capilar.

Deixe uma resposta