Cirurgias plásticas e procedimentos estéticos – ainda dá tempo para o carnaval?

Sim, é possível realizar alguma intervenção antes do carnaval. Há alguns anos, esta afirmação não seria possível, devido à necessidade de repouso e não exposição ao sol, para evitar inchaços e manchas e facilitar a cicatrização. De acordo com o médico cirurgião plástico Dr. Vitor Eduardo de Menezes e Souza, a tecnologia vem proporcionando a evolução dos métodos cirúrgicos e de anestesia, deixando o tempo de cirurgia e de recuperação muito mais rápidos.

Botox e Preenchimentos Faciais, por exemplo, são procedimentos simples que exigem pouco tempo de recuperação. “A aplicação dura cerca de 10 minutos e o paciente está liberado para voltar às atividades habituais na mesma hora. O resultado é percebido após as primeiras 48 horas e pode perdurar por até oito meses” explica o cirurgião.

Mas atenção!  Com duas semanas não dá para cair na folia após ter colocado uma prótese de mamas ou uma lipoaspiração, por exemplo. Mas dá para assistir confortavelmente aos desfiles. “Dependendo do procedimento, a alta se dá um dia após a operação, sendo que, em geral, o retorno à praia demora um mês, o que também pode variar de cirurgia e do paciente” explica Dr. Vitor, lembrando que “às vezes, é possível liberar com duas semanas, usando bloqueador solar”. Dr. Vitor alerta, ainda, que não é indicado a qualquer paciente esperar resultados milagrosos sem cumprir o prazo de repouso.

Como se recuperar mais rápido de um procedimento?

O médico cirurgião plástico, Dr. Vitor Eduardo de Menezes e Souza explica dicas simples de cuidados pós procedimentos:

Redução de inchaço e vermelhidão – utilizar compressas geladas (utilizando chá de camomila é ainda melhor) e manter as áreas manipuladas elevadas facilitando a circulação. Outros aliados na recuperação mais rápida do inchaço são os suplementos homeopáticos à base de Arnica –pelas suas ações anti-inflamatórias.

Desidratação – a ingestão de água impede o corpo de se desidratar, o que normalmente ocorre após uma cirurgia maior. A água (através do sistema circulatório) é a principal maneira de levar oxigênio e nutrientes às áreas operadas, facilitando o processo de cicatrização. “Além disso, a ingestão de líquido ajuda a rejuvenescer sua pele de dentro para fora ao ajudar no “enxague” de toxinas”, explica.

Cicatrizes – estas variam muito de pessoa para pessoa, assim como os cuidados para melhorar seu aspecto. Dr. Vitor explica que quem tem antecedente de má-cicatrização ou queloides possuem um risco maior de desenvolver cicatrizes mais visíveis. “Algumas áreas do corpo também tem uma tendência de pior cicatrização: região peitoral, ombros, costas e joelhos. Entretanto, existem no mercado alguns produtos que ajudam a suavizar cicatrizes e diminuir sua pigmentação, como pomadas para cicatrizes, óleos a base de rosa mosqueta e gel de silicone aliadas com massagens na cicatriz e a elevação da área operada podem diminuir o tempo de recuperação.

Mas não se esqueça do principal – hábitos saudáveis de vida nas semanas e meses anteriores a cirurgia ainda são a melhor opção para ter uma recuperação mais rápida. Isso inclui uma alimentação de mais fácil digestão e equilibrada, além de exercícios regulares e tempo adequado de descanso.

Não se esqueça!

Ao escolher um cirurgião plástico, lembre-se de que a experiência do cirurgião e seu bom relacionamento com ele são tão importantes quanto o custo final da cirurgia. Dr. Vitor esclarece e alerta: “uma grande dica é realizar perguntas básicas ao médico: você é especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia PlásticaVocê é especializado em cirurgia plástica? Quantos anos de profissão em cirurgia plástica você tem? A instalação da sala de procedimento em seu consultório é autorizada pela Vigilância Sanitária de sua cidade? Estas são perguntas básicas para uma boa escolha do cirurgião plástico”, finaliza.

Deixe uma resposta