Cirurgia Plástica Reparadora Pós-Bariátrica – Retirada do Excesso de Pele

Cerca de 90% dos pacientes que realizam cirurgia bariátrica para tratamento da obesidade necessitam passar por plástica reparadora. Abdominoplastia ou dermolipectomia, mamoplastia, dermolipectoma braquial, dermolipectomia da coxa, lipoaspiração, lifting facial, são alguns dos tipos de cirurgias plásticas reparadoras procuradas por pacientes que fizeram a cirurgia bariátrica.

De acordo com o médico cirurgião plástico, Dr. Vitor Eduardo de Menezes e Souza, o tipo de cirurgia plástica reparadora mais recorrente aos pacientes que se submeteram à cirurgia bariátrica é a retirada de um avental de pele sobre o abdômen, provocado pela flacidez que tomou conta do tecido cutâneo. “Ao contrário do que se pensa, não se trata de um procedimento estético. O que ocorre é que, ao perder grande quantidade de peso, os pacientes acumulam pele na barriga, braços e em outras áreas do corpo. Esse excesso pode se tornar um problema, já que é responsável por desencadear uma série de doenças como dermatites, infecções e até mesmo assaduras”, explica.

A intervenção cirúrgica de contorno corporal, após grande perda de peso, melhora a forma e o tônus do tecido subjacente, que sustenta gordura e pele, e remove o excesso de gordura e flacidez da pele. O resultado é uma aparência mais normal do corpo, com contornos suaves. Esta é, em essência, a fase final do processo de perda de peso.

Abaixo, Dr. Vitor explica quais são as orientações para realização da cirurgia plástica reparadora:

  • Primeiro passo: procurar a equipe de Cirurgia Geral que fez a gastroplastia para certificar-se que encontra-se apto a realizar a cirurgia plástica e se está liberado para o procedimento proposto.
  • Para submeter-se a cirurgia plástica o paciente pós-bariátrico deve estar com o peso estável por, pelo menos, 3 a 6 meses. A estabilização do peso acontece normalmente, por volta de 12 a 18 meses após a cirurgia. Alguns pacientes podem estabilizar o peso antes deste tempo, mas não é comum.
  • Quanto maior o peso do paciente na hora da cirurgia plástica, maior será o índice de complicações. Na consulta médica, avaliamos as possíveis patologias apresentadas pelo paciente (hipertensão arterial, diabetes, distúrbios respiratórios etc.).
  • Os procedimentos necessários para atingir seus objetivos serão definidos juntamente com um plano cirúrgico. Os procedimentos da cirurgia plástica que podem ser recomendados por seu médico incluem: lifting da parte inferior do corpo (corrige a flacidez do abdômen, nádegas, virilha e culotes); elevação da mama (corrige a flacidez e seios caídos); lifting de braço (corrige a flacidez dos braços); lifting de coxa (corrige a flacidez da coxa).
  • Após a cirurgia, curativos ou bandagens podem ser aplicados sobre as incisões. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular.
  • Seguir as recomendações do médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam submetidas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização.
  • Os resultados da cirurgia de contorno corporal, após grande perda de peso, são visíveis quase imediatamente. No entanto, pode levar até 1-2 anos, ou mais, para os resultados finais de todos os procedimentos aparecerem completamente. A manutenção do resultado depende de você manter peso estável e boa forma, do seu tipo de pele e de características hereditárias. Como o corpo envelhece, é natural perder certa firmeza com o passar do tempo.

Se você for submeter a alguma cirurgia plástica, é muito importante procurar médicos cirurgiões plásticos que sejam especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Muito além de pesquisar custos, é importante pesquisar também o tempo de profissão do médico nesta área e as instalações da clínica e das salas de procedimento.

Deixe uma resposta