Como a cirurgia para redução dos seios pode ajudar a melhorar a vida das pacientes?

Dores nas costas e na região dos ombros, desvios de coluna, postura inadequada, até cansaço em excesso e estrias são alguns dos sintomas provocados pelas mamas com grande volume. A mamoplastia redutora é uma cirurgia para diminuir o tamanho e o volume das mamas, sendo indicada quando a mulher tem dor de costas e pescoço constante e apresenta o tronco curvado provocando alterações na coluna devido ao peso das mamas.

A melhora no quadro estético, físico e emocional é significativa nas pacientes que aderem à cirurgia, mas é essencial procurar um profissional especializado e tomar os devidos cuidados antes e após a mamoplastia de redução. De acordo com o médico cirurgião plástico, Dr. Vitor Eduardo de Menezes e Souza, a mamoplastia redutora é indicada para a redução de mamas volumosas e para suspensão de mamas ptosadas. (caídas). “Pode também ser indicada para correção de assimetrias entre as mamas. No entanto, esta cirurgia também pode ser feita por questões estéticas, principalmente quando a mulher não gosta do tamanho de seus seios e sua autoestima é afeta”, explica.

Geralmente, a cirurgia para reduzir o tamanho das mamas pode ser feita a partir dos 18 anos, pois na maioria dos casos, a mama já se encontra completamente desenvolvida, exceção acontece caso haja prejuízo funcional, como dor nas costas ou desvio da postura, ou desenvolvimento acelerado da mama antes dos 18 anos.

Segundo Dr. Vitor existem várias técnicas cirúrgicas para a redução da mama, mas, de uma maneira geral, é feita a retirada de tecido mamário, gorduroso e pele de uma determinada região da mama e, em seguida, o remodelamento no formato de cone – a forma natural da mama. “Podemos optar por vários volumes, dentro das possibilidades que a mama original nos permita planejar, sem comprometê-la futuramente. O importante é equilibrar as proporções entre o volume da nova mama e o tamanho do tórax da paciente a fim de obtermos maior harmonia estética”, ressalta.

Apesar do resultado imediato ser muito bom, somente entre o 6º e 12º mês é que as mamas atingirão sua forma definitiva. “O que não deve esquecer é que até que se atinja o resultado almejado, as mamas passarão por diversas fases. No resultado final, avaliamos o grau de elasticidade da pele das mamas bem como o volume conseguido. O equilíbrio entre ambos varia de caso para caso”, explica Dr. Vitor. Para tirar suas dúvidas sobre a mamoplastia redutora, acesse aqui.

No caso do homem, a mamoplastia redutora é feita em casos de ginecomastia, que é caracterizada pelo aumento das mamas no homem e normalmente é removida a quantidade de gordura localizada na região do peito. Veja como o tratamento para a ginecomastia é feito. 

Deixe uma resposta